sexta-feira, 18 de abril de 2014

A LEI DA CASTIDADE

A Dominadora disse: O corpo do homem será puro e sua vida livre do sexo. Esta é a lei da castidade.
Ser casto significa evitar todos os pensamentos e ações impuras, que nos façam desejar fazer o que não é certo. Ser casto é esperar o momento que a dominadora irá conceder o fim da privação, mas que também pode nunca acontecer.
A Importância da Lei da Castidade
É importante viver a lei da castidade porque é uma das diretrizes básicas para servir a uma Dominadora. A lei da castidade garante o foco na relação, o respeito e a obediência plena, sem que os aspectos sexuais interfiram na entrega do homem em sua servidão. As escrituras nos dizem que a castidade é algo “mais caro e precioso do que tudo (…)”. (Absoluta 04:1965) A Dominadora disse: Porque somente eu tenho o direito ao prazer, e os que servem deleite-me com sua castidade. As libertinagens são para mim abominação (…)”. (Rainha 2:2008)
A observância da lei da castidade proporciona grandes bênçãos da Dominadora. Ela nos ajuda a termos respeito próprio e livrar-nos de uma consciência culpada. Ajuda-nos a evitar doenças sexualmente transmissíveis e todo o sofrimento com elas relacionado. A observância da lei da castidade ajuda-nos a sermos dignos da confiança alheia e da orientação da Dominadora para nossa vida. Devemos ser castos, para puros, sermos dignos de servir à Dominadora. A castidade nos ajudará a desfrutar de uma vida servil mais feliz e a sermos dignos de honrar com a graça da Dominadora.
Quebrar a lei da castidade pode nos trazer sofrimento, destruir nosso respeito próprio e fazer com que nos sintamos culpados. A falta de castidade pode causar desconfiança na Dominadora e acabar por destruí-la em sua supremacia absoluta. O servo torna-se indigno de receber a orientação da Dominadora quando quebram os convênios sagrados da lei da castidade.
A relação sexual e o prazer daquele que serve, mesmo que solitário, são desonras graves, que só podem ser removidas pelo processo de completa confissão e arrependimento, e por disciplina rigorosa. Tanto o homem e a Dominadora são responsáveis pelos efeitos que seus padrões de conduta exercem sobre o outro. Sendo assim, cada um tem suas obrigações diante da lei da castidade.
Tudo o que causa pensamentos inadequados pondo em risco o cumprimento da lei deve ser corrigido. É especialmente importante que a Dominadora ensine que tudo que afasta o servo de seu caminho de obediência e da lei da castidade, estão proibidos. A Dominadora não acha graça em alusões maliciosas, não permitem filmes obscenos ou indecentes, ela controla os assuntos conversados e disciplina o servo quando necessário por suas atitudes erradas.
A Dominadora deve falar com franqueza e sem embaraço, explicando o papel masculino e da Dominadora, pois isso ajudará o homem a se sentir bem sobre sua condição sexual. A Dominadora ordenou que as relações sexuais fossem reservadas apenas para ela e o prazer do homem só existe quando ela assim o permitir. Todo homem tem que obedecer à lei da castidade.
Às vezes cometemos erros antes de compreendermos a importância da lei da castidade. Se assim for, devemos falar com a Dominadora, que nos aconselhará e ajudará a completar o nosso entendimento da lei de forma que possamos nos arrepender e então viver a castidade. Mas para aqueles que já conhecem a lei da castidade, o seu cumprimento é uma questão de caráter.
Quando o homem estiver na época de servir à Dominadora, podemos incentiva-los a desenvolver boas qualidades e temos que exigir dele o cumprimento da lei da castidade. Daí então ele pode procurar outras características compatíveis na companheira Dominadora potencial. “As sementes da falta de confiança muitas vezes são semeadas pela violação das leis da castidade. Não cometam esse erro”. (Senhora 12:1969)

A Dominadora diz: “Aquele que não cumpre a lei, deve se arrepender, será castigado e perdoado e eu, a Dominadora, irei guia-lo na castidade”. (Suprema 05:1992)
Como Ensinar Castidade
Não olhe para oque lhe incita
Não fale sobre oque desperta os pensamentos errados
Não pense sobre os assuntos que colocam em risco a lei da castidade
Não se toque, não faça sexo, não tenha orgasmos.
Seja vigilante, tenha sempre disciplina.
Seja recatado.
Demonstre amor e respeito pela Dominadora.