domingo, 28 de fevereiro de 2016

DIA UM - Pedindo para servir

Resolvi buscar uma Dominadora para servir. Para chegar nessa decisão passei muitos dias pensando sobre isso. Eu poderia dizer que não foi complicado decidir, mas eu estaria mentindo. Pesquisei muito na internet, li bastante, vi muitas fotos, assisti vários videos. Deixei que meus instintos me guiassem nesse passo. É impressionante como por mais que tenhamos um vasto universo de páginas e redes sociais na internet, eu acabava sempre me deparando com a mesma Dominadora. Pensei nas possibilidades de lhe servir... Imaginei como seria... Foi conclusivo, ela realmente mexe com o meu desejo de servir. Todos os dias eu ia em suas paginas, olhava suas fotos, textos e videos, e desejava... Desejo muito.

Não vou dizer o nome dela, pois meu intuito aqui é apenas descrever como me sinto e oque fiz. Talvez seja este um meio de extravasar meus pensamentos. São infinitas as possibilidades e os modelos de relacionamentos que podem se configurar quando um homem quer ser de uma dominadora. Por isso fiz contato com ela e perguntei oque era preciso para eu poder lhe servir. Ela disse que iria pensar sobre a possibilidade e me responderia depois. Mas ela também deixou claro que ela não faz muita questão que eu seja seu escravo. Situação essa que é bem complicada, mas que não é impedimento para mim.  

Até o momento ainda não tive uma resposta. E vi que ela foi cortejada e presenteada por muitos outros escravos. Me sinto bem perdido e ando muito ansioso, mas resolvi esperar pela decisão dela. Sei que se for para servi a uma dominadora, tenho que me adequar ao modelo de dominação dela e fazer suas vontades. Por isso tentei antes descobri oque preciso fazer para que isso se torne possível. Mas ela me deixou no stand by. Estou num quarto vazio, sem janelas, onde não tenho nada para fazer. Essa é uma situação super complicada.

É engraçado,porque mesmo eu me colocando disponível para servir, percebo que ela parece não acredita em mim. Claro que isso é culpa minha, eu sei disso e ela sabe disso também. Mas com certeza essa desconfiança também é alimentada pela desconfiança que todos tem hoje em dia decorrente das pessoas que vivem tentando enrolar umas as outras... E no BDSM não me parece diferente. Fato é: Eu pedi uma oportunidade. Vamos ver agora no que vai dar... Eu desejo servir.