sexta-feira, 28 de junho de 2013

COMUNIDADE FEMDOM - MODELO DE ESTATUTO


As comunidades FEMDOM são ambiente sociais  onde todos os homens vivem para adorar as mulheres. Aqui estão alguns princípios básicos e indicações para a formação de uma comunidade Femdom:

1. AS DIRETRIZES
Nas comunidades FEMDOM o homem é sempre considerado inferior e por isso não é considerado um homem.  Eles são geralmente chamados de escravos (ou qualquer coisa que a mulher quiser chamá-los). Além disso, chamá-los de escravos é mais fácil do que saber seu nome e também os coloca em uma situação de igualdade entre eles. Sem falar que é bem mais divertido. No entanto essa definição, nada tem a ver com os escravos da antiguidade e sim com os modelos de dominação consensual moderno.

2. REGRAS DA CASA
Escravos devem ficar sem camisa e descalços, pelo menos!
Eles também sempre devem ficar de joelhos quando estiverem perto de qualquer Deusa e só podem ficar de pé quando estiverem realizando algo que foi ordenado por uma mulher e que exija essa necessidade.
O escravo deve cumprimentar respeitosamente e de forma litúrgica cada Deusa presente no recinto individualmente.

3. PARTICIPAÇÃO
Estamos interessados ​​apenas em escravos participativos e envolvidos com o estilo Femdom. Se o escravo é tímido ou preguiçoso, a ponto de impedir que interaja do modo certo, ou não é um servo dócil, ele não é bem vindo aqui.
Como o escravo deve ser ativo? Aprenda a representar emoções na adoração, estar sempre presente e ser participativo sem ser invasivo. Seja também solicito e disponível.

5. INTEGRAÇÃO
Os escravos não estão autorizados a interagir entre si, nem discutir ou até mesmo brigar. Caso isso aconteça a punição é a expulsão. A eles é permitido apenas se cumprimentar quando chegar e se despedir quando estiver partindo. É importante que os escravos aprendam a cooperar uns com os outros sem precisar conversar paralelamente. Conversas só serão permitidas quando ordenadas e/ou autorizadas. Aqui todos os escravos são diferentes, mas todos os escravos são iguais. A competição entre os homens é um modelo de comportamento da velha sociedade decadente e ultrapassada, e não é tolerado aqui. Somos um sociedade Femdom.

4. ADORAÇÃO DA DEUSA
Adore a Deusa em todos os momentos. Isso mantém os escravos ocupados e positivamente ativos. Demostre o seu sentimento de felicidade e gratidão.

6. APOIO
Escravos devem apoiar a existência desse grupo em todos os sentidos, tendo, a já citada, participação ativa. O escravo deve estar disponível para experimentar coisas novas e para contribuir com doações relevantes ao desenvolvimento do grupo.

7. ALEGRIA
Aqui senso de humor e senso de diversão é algo importante. Relaxe para abrir sua mente. Saiba quando ser descontraído e quando ser serio. 

8. MAU COMPORTAMENTO
O mau comportamento aqui não é corrigido com castigos e sim com o banimento. Aqui não é tolerado esse tipo de conduta, mesmo que seja na esperança de ser punido.  Quando isso é constatado, o escravo se torna um ser desprezível e sem posição estabelecida em nossa comunidade. Sendo assim não fará mais parte dela.

9. SUBMISSAS FEMININAS
Aqui a escravidão feminina é permitida, desde que a mulher submissa tenha como opção servir a uma Deusa. Em hipótese alguma será aceito que uma mulher sirva em nossa comunidade a uma pessoa do sexo masculino. Somo uma comunidade Femdom, portanto se suas preferências não se enquadram na nossa filosofia, este aqui não é seu lugar.

10. REFORÇANDO
Homens heterossexuais são tratados como escravos aqui. Homens homossexuais são tratados como escravos aqui. Travestis são tratados como escravos aqui. Mulheres submissas servindo a Deusas são tratadas como escravas aqui. Mulheres são tratadas como DEUSAS aqui.