quarta-feira, 24 de março de 2010

NEGAÇÃO DO ORGASMO - Cinco estágios

Diz-se que os homens podem ser mantidos em negação durante longos períodos. Estimasse que períodos em torno de 2 - 4 semanas são os mais frequentemente usados. Períodos esses que são considerados como sendo livre de problemas. Períodos superiores à  4 semanas de castidade pode ser considerado longo prazo, mas é possível manter um macho submisso casto, por períodos de 3, 6, 9 ou até 12 meses ou mais. Este tempo casto tem um impacto emocional e psicológico poderoso no inconsciente do submisso. A negação do orgasmo extremo, aliada ao controle e à submissão, pode ser uma experiência incrível tanto para a Dominadora como para o submisso. Se praticada e gerida de forma adequada e com uma comunicação aberta depois de um certo tempo os laços de dependência e os sinais da submissão se tornam visíveis e muito fortes .


As consequências físicas para a castidade, a longo prazo não são claros, a maioria das fontes parecem concordar que o corpo vai espontaneamente reabsorver esperma, mas que os fluidos da próstata devem ser removidos regularmente para reduzir o risco de câncer mais tarde - Isto é feito geralmente através de uma ordenha de próstata. Com tempo sugerido de uma vez ou duas vezes por mês.

No entanto a negação causa um impacto não apenas físico, sendo considerado os efeitos da castidade na maior parte emocionais e psicológicos. Aqueles que são submetidos a esse controle passam normalmente por cinco estágios antes de demonstrarem os sinais de alterações no inconsciente e aumento de seus vínculos com a Dominadora. O tempo de cada estágio varia de acordo com o organismo e os estímulos a que o homem é submetido.


PRIMEIRO ESTÁGIO, agitação. Causado pelos primeiros dias sem o orgasmo. O homem fica acelerado, é possível perceber alterações comportamentais. O animo e a disposição para realizar tarefas aumenta. A Testosterona ainda causa pouco efeito no inconsciente dele até este momento.   

SEGUNDO ESTÁGIO, obsessão. É o período onde o homem pensa intensamente em sexo. Neste momento, ele usa todos os artifícios que tem para conseguir se aliviar. Muitas vezes recorre à masturbação como alternativa para isso. Compulsivamente fala sobre sua necessidade e sobre sexo, o que neste caso pode ser visto como válvula de escape. A Testosterona apresenta impactos físicos e no inconsciente dele.

TERCEIRO ESTÁGIO, irritabilidade. Após o período de obsessão é possível constatar o surgimento de um certo nervosismo. É visível a diminuição da paciência e o aumento da intolerância neste período. Isso ocorre devido ao acumulo hormonal (Testosterona) no organismo. São os primeiros efeitos comportamentais no inconsciente.   

QUARTO ESTÁGIO, aceitação. Gradativamente o homem entra nesta etapa. Seu organismo começa a se acostumar com a quantidade, intensidade e os efeitos da Testosterona que se acumula. Seu foco no alívio da necessidade sexual gradativamente se dispersam em outras atividades. Gradativamente ele fica mais dócil.

QUINTO ESTÁGIO, dependência. Sobre os efeito dos hormônios acumulados, mas com o comportamento e o temperamento controlados, o homem fica receptivo para realizar diversas atividades. Seu corpo responde ao mínimo estimulo a que for submetido. Isso o torna facilmente controlável, manipulável e gradativamente mais dependente. Seu inconsciente está apto a ser submetido a um real controle por parte da parceira. E o nível de dependência dele se torna crescente.


Saudações SM.