quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014

ESCOLHENDO UMA DOMINADORA

Antes de sair por ai abordando e assediando todas as dominadoras que vê na sua frente, um bom submisso deve considerar alguns pontos importantes, pois se não fizer isso vai acabar perdendo tempo e também gastando o tempo da dominadora em vão.
Saiba que antes de tudo, todo submisso dever saber oque quer. É fato que o mais importante de tudo é que ele tem que querer servir. Seu desejo em viver a servidão é o principio básico primário da relação. Seja verdadeiro com você mesmo e coma a pessoas que se relacionar e avalie oque você realmente busca. Isso ajuda a manter o foco.
Busque uma Dominadora compatível com você, que tenha praticas e gostos similares. Saiba o seu estilo de jogo, considere aspectos sexuais, fetiches ou sobre os parceiros que ela busca ter. Mas também considere os aspectos baunilhas da pessoa, tais como limitações e características. Porque tudo acaba interferindo em uma relação.
Quando estiver em contato com a Dominadora, verifique questões financeiras, convicções políticas, religiosas, sociais, espirituais, familiares e de trabalho. Compatibilidade é a chave para o sucesso. Lógico que muito se aprende, se transforma, mas é preciso considerar esses aspectos.
Observe o temperamento da Dominadora. Ele pode servir para aproximar ou afastar. O temperamento da pessoa é um afrodisíaco fortíssimo para a relação. Você precisa se sentir atraído pela dominadora. Verifique se ela tem tempo de se comprometer com um relacionamento, pois isso precisa ser compatível para dar certo.
Saiba o histórico da Dominadora e as experiências que ela já teve, isso é fundamental. Mas o fato de uma dominadora ser incitante não impede que você decida lhe servir. Avalie se você tem confiança na pessoa. A confiança é oque vai consolidar a relação Femdom.

E lembre se, ela também está escolhendo. Então tenha paciência, ambos precisam ter certeza antes de começar. Boa sorte, agora é só agradecer a ela de joelhos e beijando seus pés.