sábado, 28 de julho de 2012

INVERSÃO DE PAPÉIS


A inversão consiste na conduta assumida da mulher no papel ativo e o homem, no passivo. Como ato sexual a inversão dos papéis é sem dúvida uma prática que excita muitos casais. Para quem ainda não experimentou, pode ser uma interessante opção para apimentar um relacionamento.

Estudiosos e profissionais admitem que isso não é uma prática homossexual e classificam o ato como um liberalismo extremo ou apenas como prazer anal masculino. E que comprovadamente traz novas sensações e um orgasmo muito diferente.

Homossexualismo significa ao pé da letra “sexualismo entre iguais”, ou seja, homem transando com homem, ou mulher transando com mulher. Se uma mulher introduz um dedo no ânus do homem, essa relação continua sendo heterossexual, afinal, este ato foi realizado por pessoas do sexo oposto. Ainda hoje, muitos confundem o ato de ser passivo ou ativo com homossexualismo e heterossexualismo.

A região da próstata do homem, assim como nádegas e ânus, são regiões extremamente sensíveis. A próstata é um órgão responsável pela produção do sêmen, portanto somente o homem o possui. E por estar ligado ao pênis, é um órgão que quando excitado, transmite uma sensação de prazer muito forte, aumentando consideravelmente a intensidade do orgasmo.

Para a mulher cabe o prazer de dominar, de fazer algo diferente, de ser a “dona da situação” e de proporcionar intenso prazer ao parceiro.
Levando em consideração o universo FEMDOM e dentro do BDSM (Bondage, Dominação, Sado e Masoquismo), existe a Dominação, onde a “Rainha” trata seu “escravo” como se fosse uma “escrava”. Para isso utiliza no adestramento, o uso de roupas femininas e acessórios para a inversão, que chamamos de feminilização.